Containers em terminal portuário

Por que contratar uma transportadora que gerencia riscos?

O setor de transporte de cargas apesar de ser fundamental, é também repleto de riscos que podem afetar a eficiência, segurança e lucratividade das operações. Transportadora que gerencia riscos, são responsáveis em conter possíveis danos, garantindo a segurança e a integridade das cargas transportadas.

De acordo com os últimos levantamentos da Associação Brasileira de Transporte e Logística (ABTLP), o número de acidentes envolvendo o transporte de produtos perigosos têm crescido desde o ano de 2020. Em 2021, foram registradas 1.095 ocorrências no país, um aumento de 16,6% em relação ao ano anterior, passando de uma média de 78 para 91 acidentes por mês.

Então hoje, iremos abordar a importância das transportadoras que usam gerenciadoras de risco, explicando todos os benefícios desse serviço e por que você precisa dele!

O que é o gerenciamento de risco?

Gerenciamento de risco é o processo de identificar, avaliar e controlar ameaças que podem impactar os objetivos de uma organização.

Essas ameaças podem ser financeiras, operacionais, de segurança, legais ou relacionadas a desastres naturais. O objetivo é minimizar os impactos negativos e maximizar as oportunidades, garantindo a continuidade e sucesso das operações.

As transportadoras usam gerenciadoras de risco principalmente na integração e na abordagem de gestão de riscos com o objetivo de monitorar, analisar e mitigar riscos associados ao transporte de mercadorias.
As transportadoras que usam Gerenciadoras de Risco contratam serviços externos de empresas especializadas em gerenciamento de risco para supervisionar e mitigar esses perigos.

Então, no cenário das transportadoras de cargas, para garantir que tudo ocorra bem, existem gerenciadoras de risco que ajudam com a segurança do que é transportado.

Neste caso, o gerenciamento de risco é um conjunto de medidas preventivas adotadas para diminuir o risco no transporte de cargas, como a utilização de equipamentos para proteger a carga e o veículo.

A seguir iremos detalhar exatamente como funciona o tal “gerenciamento de riscos” no âmbito do transporte.

O que é gerenciamento de riscos no transporte?

Como já mencionamos anteriormente, o gerenciamento de riscos é um conjunto de medidas preventivas que servem para identificar, avaliar e evitar riscos durante o transporte rodoviário de cargas.

O objetivo principal é evitar prejuízos tanto para transportadora, quanto para o proprietário da mercadoria.

No contexto do transporte, o gerenciamento de riscos basicamente envolve a implementação de estratégias e medidas para proteger as cargas e as operações logísticas contra diversos tipos de ameaças.

Estas incluem roubo, acidentes, danos à carga, atrasos, e problemas de conformidade com regulamentações. O gerenciamento de riscos no transporte de cargas visa garantir que as mercadorias cheguem ao seu destino de forma segura, no prazo e nas condições esperadas.

Existem diversos tipos de riscos que impactam diretamente no transporte rodoviário de cargas, que podem acarretar em prejuízo considerável para a sua operação, entre eles os mais comuns são:

  • Acidente;
  • Roubo;
  • Desvio de carga;
  • E principalmente a perda da eficiência na operação logística e essa perda acaba resultando também na perda financeira.

Como funciona uma transportadoras que usam gerenciadoras de riscos?

Então, para ajudar as transportadoras com essas questões existem transportadoras que usam gerenciadoras de risco, que são empresas que fornecem ferramentas e serviços especializados como:

  • Análise do perfil do motorista;
  • Rastreamento do veículo;
  • Monitoramento da viagem;
  • Controle da jornada do motorista;
  • Iscas da carga;
  • Escolta armada.

Entre várias outras opções. É uma infinidade de opções para ajudar o transportador e uma mesma gerenciadora de risco, ela pode oferecer diversos serviços diferentes, então quando você escolher uma gerenciadora de risco avalie os serviços que ela oferece e verifique se eles atendem a sua necessidade.

A maioria delas vai fazer uma análise da sua operação de transporte para identificar os principais gargalos e com base nessa análise, montar um plano de gerenciamento de risco, o famoso PGR.

Nesse PGR as principais informações que são levadas em consideração são o valor da mercadoria, o tipo de produto e as rotas que são realizadas. Mas, iremos entrar em detalhes do que é e como funciona o PGR mais pra frente neste texto.

Se a contratação da gerenciadora de risco vier por exigência da seguradora, então é mais comum que a própria seguradora crie esse PGR que você precisa seguir.

Para realizar um bom gerenciamento de risco você precisa primeiro é claro conhecer a fundo a sua operação e reconhecer as falhas, com essas falhas a gente vai identificar quais as que representam maior risco e aí você consegue definir as prioridades e pensar em ações preventivas para que essas falhas não tornem a acontecer.

Leia também: Seguro de carga: como funciona e quando preciso?

 

Como funciona uma transportadora que gerencia riscos?

Qual a função de uma transportadora

Homem segurando uma prancheta em frente ao caminhão

Uma transportadora que gerencia riscos desempenha várias funções para a segurança e eficiência das operações logísticas. Suas principais responsabilidades incluem:

  1. Identificação de Riscos: Avaliar todos os possíveis riscos associados ao transporte de cargas, como roubo, acidentes e condições climáticas adversas.
  2. Planejamento e Implementação de Medidas Preventivas: Desenvolver e implementar estratégias para mitigar esses riscos, como o uso de tecnologias de rastreamento, rotas seguras, e treinamento de motoristas.
  3. Monitoramento Contínuo: Acompanhar em tempo real as operações de transporte para identificar e responder rapidamente a qualquer incidente ou desvio.
  4. Gestão de Crises: Desenvolver planos de resposta para lidar eficazmente com situações de emergência, minimizando danos e perdas.
  5. Conformidade Legal: Garantir que todas as operações de transporte estejam em conformidade com as regulamentações locais, nacionais e internacionais.

Como atua o gerenciador de riscos com o motorista?

Além disso, como as gerenciadoras de risco fazem uma pesquisa completa sobre o motorista que fará sua viagem, que são análise das informações criminais, confirmação dos dados cadastrais e comerciais do motorista e andante, isso tudo é chamado de cadastro e consulta.

Na maioria dos casos, além desse cadastro, o monitoramento da carga é feito por ela através do equipamento de rastreador instalado no caminhão ou veículo de carga, tudo online em tempo real.

Para que isso aconteça, o sinal do rastreador é enviado para a gerenciadora de risco que irá acompanhar e interagir com o motorista através de mensagens no teclado do rastreador dentro da cabine. Além disso, também poderá enviar comandos como: bloqueio, sirene, travar e destravar o baú.

Existem diversos modelos de rastreadores e os mais utilizados são: celular, satelital ou híbrido (celular mais satelital).

Foi desenvolvido para cobrir todo o território nacional, em regiões de falta de sinal de rede celular o rastreador automaticamente passa a se comunicar via satélite.

Para o seguro de roubo sempre terá como exigência gerenciamento de risco que irá minimizar as possíveis perdas e dar mais tranquilidade ao transportador no dia a dia.

O que é o PGR na área de transporte?

O que é a PGR na

Homem anotando em uma prancheta ao lado de um caminhão

O Plano de Gerenciamento de Riscos (PGR) na área de transporte é um documento estratégico que detalha todas as medidas de mitigação de riscos adotadas por uma empresa de transporte.

Ele inclui a análise dos riscos potenciais, estratégias de prevenção, procedimentos de emergência, e protocolos de segurança.

A PGR é essencial para assegurar que todos os envolvidos nas operações de transporte estejam cientes dos riscos e das medidas necessárias para mitigá-los.

Porque preciso de uma gerenciadora de risco no transporte?

Contratar uma gerenciadora de risco no transporte traz diversos benefícios significativos, que justificam plenamente o investimento. Aqui estão algumas razões chave:

  1. Redução de Perdas e Danos: A prevenção de acidentes e roubos é fundamental para minimizar perdas financeiras e garantir a integridade das cargas.
  2. Melhoria da Eficiência Operacional: Com um gerenciamento de riscos eficaz, é possível otimizar rotas e processos, reduzindo atrasos e aumentando a pontualidade das entregas.
  3. Conformidade Regulamentar: As gerenciadoras de risco ajudam a garantir que as operações estejam em conformidade com todas as leis e regulamentações aplicáveis, evitando multas e sanções.
  4. Proteção da Reputação: Empresas que gerenciam bem os riscos mantêm uma reputação de confiabilidade e segurança, o que é crucial para atrair e reter clientes.
  5. Redução de Custos com Seguros: Um bom gerenciamento de riscos pode levar a uma redução nos prêmios de seguros, pois as seguradoras reconhecem a menor exposição a riscos.
  6. Tranquilidade e Segurança: Saber que há uma equipe especializada monitorando e gerenciando os riscos proporciona tranquilidade tanto para os operadores quanto para os clientes, garantindo um transporte seguro e eficiente.

Leia também: Qual o prejuízo em contratar transportadora sem qualidade?

Conclusão sobre transportadora que gerencia riscos

Transportadoras que usam gerenciadoras de risco desempenham um papel vital no setor de transporte de cargas, proporcionando segurança, eficiência e conformidade.

Desta forma, investir em gerenciamento de riscos não só protege as mercadorias e operações, mas também contribui para o sucesso a longo prazo das empresas de transporte.

Empresas como a Rodoquick, são exemplos de transportadoras que garantem ter todo cuidado de suas cargas, aumentando a margem de segurança e minimizando a ocorrência de imprevistos e seus impactos.

Portanto, se você precisa de uma transportadora que faz o gerenciamento de riscos, entre em contato conosco!

 

 

Precisa de ajuda? Converse Conosco
Need Help? Talk to us!