Containers em terminal portuário

9 passos para fazer o gerenciamento de frotas

O gerenciamento de frotas é uma atividade essencial para qualquer empresa que dependa do transporte de cargas para realizar suas atividades.

Por meio de uma boa administração, é possível garantir a eficiência operacional, a segurança nas estradas e a economia das operações logísticas.

Neste artigo, vamos apresentar 9 estratégias para realizar uma boa gestão de frotas, abrangendo aspectos como treinamento de motoristas e manutenção de veículos.

Prossiga com a leitura para entender e aplicar esses conceitos, e assim, melhorar o desempenho logístico da sua empresa.

O que é gerenciamento de frotas?

Antes de nos aprofundarmos nas práticas específicas, é crucial compreender o que envolve a gestão de frota por completo.

Essa processo abrange uma série de atividades tais como:

  • Aquisição de veículos;
  • Planejamento de rotas;
  • Monitoramento em tempo real;
  • Manutenção preventiva e corretiva;
  • Gestão de combustível e muito mais.

Uma gestão eficaz leva em consideração tanto os fatores operacionais quanto os estratégicos, visando otimizar todos os aspectos do transporte de cargas.

Veja abaixo como colocar essas técnicas em prática.

Como fazer o gerenciamento de frotas?

Para dar início a uma boa gestão de frota é preciso estabelecer objetivos e metas de forma clara.

Pergunte a si mesmo: o que você deseja alcançar ao administrar a sua frota? Está focado na redução de custos, em melhorar a produtividade ou no aumento da segurança?

Uma vez que os objetivos estejam definidos, o próximo passo é definir metas específicas e mensuráveis.

Por exemplo, se a intenção é reduzir os custos relacionados ao combustível, uma meta específica pode ser a diminuição do consumo de combustível em 10%.

Entretanto, para atingir essas metas, você vai precisar contar com dados, o que implica a necessidade de um inventário detalhado. Veja a seguir!

1. Fazer um inventário da frota

Para conseguir mensurar os resultados, é preciso conhecer por completo a sua frota, incluindo veículos, motoristas e equipamentos utilizados. Para isso, é preciso realizar um inventário da frota.

Este levantamento deve conter informações, como:

  • Quantidade, marca e modelo dos veículos;
  • Quilometragem percorrida;
  • Capacidade de carga;
  • Status de manutenção;
  • Dados individuais dos motoristas;
  • Detalhes sobre os equipamentos utilizados;
  • Níveis de treinamento dos motoristas.

2. Treinamento para Motoristas

Treinamento para Motoristas

O gerenciamento de frota começa com a escolha adequada dos motoristas.

Realizar uma seleção criteriosa, levando em conta o histórico de condução, a experiência e as habilidades técnicas, reduzirá significativamente o risco de acidentes e avarias nos veículos.

Vale também investir em programas de treinamento contínuo para manter os motoristas atualizados quanto às práticas mais recentes de direção defensiva, regulamentações de trânsito e técnicas de armazenagem de produtos nos veículos.

Outra forma de melhorar esse aspecto é adquirindo um sistema de telemetria, que permite o monitoramento em tempo real do comportamento dos motoristas.

Essas estratégias não apenas elevam a segurança, mas também auxiliam na economia de combustível e na redução do desgaste dos veículos.

3. Otimização de Rotas e Planejamento Estratégico

O planejamento de rotas é uma etapa fundamental para a eficiência do transporte de cargas.

Selecionar as rotas mais adequadas para cada entrega, considerando fatores como distância, tempo de viagem e condições de trânsito, é de suma importância.

Esse é um trabalho contínuo que pode ser facilitado por meio de softwares de roteirização, os quais ajudam a otimizar as rotas e reduzir o tempo de viagem.

Tais softwares utilizam algoritmos avançados, considerando variáveis como tráfego, condições climáticas e restrições de carga.

Com isso, é possível reduzir distâncias percorridas e, consequentemente, economizar combustível.

As empresas de transporte de cargas, de maneira rotineira, antecipam-se a possíveis imprevistos e programam-se com antecedência para evitar potenciais contratempos.

4. Manutenção Preventiva de Veículos

A prática da manutenção preventiva destaca-se como uma das principais estratégias na gestão de frotas.

Essa prática resulta em economias significativas nos custos de manutenção veicular e prevenir surpresas desagradáveis, como a quebra de veículos durante as viagens.

Essa estratégia é fundamental para prolongar a vida útil dos veículos e reduzir os custos relacionados à manutenção corretiva. Por isso, realize manutenções regulares nos veículos, seguindo as recomendações do fabricante.

Alguns itens que devem ser observados na manutenção de caminhão:

  • verificações regulares de óleo;
  • freios;
  • pneus e demais componentes veiculares.

5. Controle de Combustível

Outra fase fundamental na gestão de frota é o monitoramento do consumo de combustível, e a implementação de práticas para economizá-lo representa uma estratégia essencial.

Isso abrange desde o treinamento de motoristas para uma condução mais eficiente até a seleção de rotas que minimizem o consumo de combustível.

Optar por veículos mais modernos e econômicos também se configura como uma maneira eficaz de economizar combustível no transporte de cargas.

6. Contratar um seguro de carga

Ao gerir uma transportadora, é preciso realizar investimentos estratégicos para manter a empresa operando de forma contínua.

A contratação de um seguro de carga torna-se essencial para transmitir confiança aos clientes, uma vez que oferece uma proteção para a empresa em situações de perda ou danos aos bens transportados.

7. Sistemas de Rastreamento e Monitoramento de frotas

Sistemas de Rastreamento e Monitoramento de frotas

O monitoramento da frota serve para acompanhar a localização dos veículos, o status da carga e o comportamento dos motoristas.

O uso de sistema de rastreamento veicular pode ajudar a monitorar a frota em tempo real, permitindo acompanhar a localização dos veículos, status de entrega e até mesmo as condições de tráfego.

Esse tipo de tecnologia de rastreamento contribui para a pontualidade nas entregas e também fornece dados para a otimização de rotas e outras melhorias futuras.

Além disso, a integração de tecnologias de monitoramento de veículos permite que os gestores recebam alertas automáticos sobre o estado dos componentes, possibilitando uma resposta rápida a possíveis problemas.

 

Leia também: Tacógrafo para caminhão: Para que serve e por que utilizá-lo?

8. Adoção de tecnologias

A incorporação de tecnologia pode ser uma aliada importante para a gestão de frota.

A utilização de softwares de gerenciamento de frotas pode ajudar a otimizar operações, diminuir custos e melhorar a segurança.

9. Acompanhar os resultados

Acompanhar os resultados no gerenciamento de frota é importante para identificar possíveis oportunidades de melhorias.

Os dados coletados durante o processo de gestão devem ser analisados em conjunto com o inventário inicial.

Com todos esses registros em mãos, torna-se viável avaliar o desempenho da frota e tomar decisões mais assertivas.

Conclusão sobre o gerenciamento de frotas no transporte de cargas

Podemos dizer que o último passo é colocar as boas práticas em ação de forma contínua, para garantir a eficiência e a segurança das operações.

Além disso, é essencial revisar as práticas periodicamente para identificar oportunidades de melhoria.

Ao implementar essa cultura de gestão, as empresas de transporte não apenas melhoram seus resultados financeiros, mas também contribuem para a consolidação da empresa no mercado.

 

Fale com a Rodoquick, uma transportadora de cargas experiente e que já utiliza a gestão de frota para otimizar seus processos logísticos.

Precisa de ajuda? Converse Conosco
Need Help? Talk to us!