Containers em terminal portuário

Transporte de cargas indivisíveis: O que é?

O transporte de cargas indivisíveis é uma atividade logística, responsável por movimentar itens de dimensões extraordinárias que não podem ser divididos em partes menores sem comprometer sua integridade ou função.

De acordo com a Portaria SUP/DER-138-21 do DER-SP, uma carga é considerada indivisível quando composta por uma única peça, máquina, equipamento ou conjunto estrutural.

Essa modalidade de transporte demanda atenção especial tanto dos profissionais envolvidos quanto da legislação, a fim de garantir a segurança nas estradas e o cumprimento das normas estabelecidas.

Para saber como funciona o transporte de cargas indivisíveis e obter informações sobre essa modalidade, prossiga com a leitura!

O que é transporte de cargas indivisíveis?

O transporte de cargas indivisíveis é o ato de transportar uma única carga que exceda os limites de peso e/ou dimensões estabelecidas na Resolução 882/21 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

Essas cargas, devido à sua natureza, não podem ser subdivididas para facilitar o transporte convencional, exigindo, assim, o uso de veículos especiais.

Geralmente, esse tipo de carga inclui itens como transformadores, maquinário industrial, estruturas metálicas, equipamentos eólicos, transporte de tubos, entre outros.

Exemplos adicionais podem ser encontrados abaixo.

Alguns exemplos de cargas indivisíveis:

  • Equipamentos industriais, tais como turbinas, geradores e reatores;
  • Máquinas e implementos agrícolas, como tratores e colheitadeiras;
  • Estruturas metálicas, como pontes e torres;
  • Veículos especializados, incluindo guindastes e caminhões betoneira;
  • Materiais de construção, como vigas e blocos;
  • Madeiras em tora.

Quando a carga é considerada indivisível?

Quando a carga é considerada indivisível?

No Brasil, uma carga é classificada como indivisível quando ultrapassa as dimensões e pesos máximos estipulados pelos regulamentos de transporte estabelecidos pelo CONTRAN.

Conforme estipulado pela Resolução nº 256/2007, seu artigo 4º determina que uma carga é considerada indivisível ao ultrapassar as dimensões máximas permitidas.

Sendo assim, quando as características da carga passam de:

  • Largura: 2,60 metros;
  • Altura: 4,40 metros;
  • Comprimento: variando de 14 metros até 20 metros, dependendo do tipo de veículo;
  • Peso bruto: entre 45 e 74 toneladas, dependendo da rodovia e do veículo utilizado.

O transporte dessas cargas requer equipamentos e procedimentos especiais, podendo envolver escoltas e autorizações específicas, como a AET ou AE.

 

Leia também: Tipos de caminhões para transporte de cargas

Como fazer o transporte de cargas indivisíveis?

O transporte de cargas indivisíveis requer um planejamento detalhado desde o ponto de origem até o destino final.

A primeira etapa desse processo envolve a obtenção de autorizações específicas junto aos órgãos competentes, que avaliarão a rota, o veículo utilizado e as medidas de segurança adotadas.

Abaixo estão os 3 passos principais para conduzir o transporte de cargas indivisíveis:

Obtenção da Autorização Especial de Transporte (AET):

Obtenção da Autorização Especial de Transporte (AET)

Para os veículos que realizam o transporte de cargas indivisíveis e os veículos especiais cujas características ultrapassam os limites estabelecidos na Resolução Nº 882/2021 do CONTRAN, precisam obter a AET.

A Autorização Especial de Transporte (AET) é um documento obrigatório para a condução do transporte de cargas indivisíveis, sendo a responsabilidade pela solicitação atribuída ao embarcador ou ao transportador.

A emissão desse documento é realizada pelo órgão competente da União, do Estado ou do Município.

Desenvolvimento do Plano de Transporte:

O Plano de Transporte é um documento técnico que deve ser elaborado por um profissional qualificado. Esse plano deve englobar informações detalhadas sobre a carga, o veículo, a rota selecionada e as medidas de segurança a serem implementadas.

Por exemplo, durante as fases de carregamento e descarregamento, é importante usar equipamentos especializados, como guindastes e rampas, para garantir a manipulação segura da carga.

A presença de profissionais treinados também torna-se essencial para prevenir danos à carga e garantir a eficácia do processo.

Ao longo do transporte, é comum ter a necessidade de escoltas, especialmente em rotas movimentadas.

Estas escoltas servem para alertar outros motoristas acerca da carga excepcional, além de fornecer assistência ao veículo transportador em manobras complexas, visando garantir a segurança de todos os envolvidos.

Seguir o Plano de Transporte

O transporte de cargas indivisíveis deve ser realizado conforme o Plano de Transporte, pois isso assegura a conformidade com os requisitos estabelecidos pela legislação.

Nesse contexto, é importante empregar veículos especializados, cujas dimensões e estrutura sejam apropriadas para suportar tanto o peso quanto às dimensões extraordinárias da carga transportada.

O cumprimento rigoroso dessas diretrizes contribui para a integridade da carga, bem como para a segurança e eficiência do processo logístico como um todo.

Quais são as adequações de veículos para transporte de cargas indivisíveis?

Quais são as adequações de veículos para transporte de cargas indivisíveis?

Os veículos designados para o transporte de cargas indivisíveis devem passar por reforços estruturais ou modificações significativas para atender aos requisitos específicos. Algumas das adaptações essenciais incluem:

  • Reforço na suspensão: É preciso fortalecer a suspensão para suportar o peso e as dimensões da carga, garantindo estabilidade durante o deslocamento;
  • Sistema de direção: Muitos desses veículos são equipados com sistemas de direção especiais para facilitar manobras em espaços reduzidos;
  • Carrocerias personalizadas: As carrocerias frequentemente apresentam estruturas personalizadas, incluindo dimensões ampliadas em comprimento, largura e altura para acomodar cargas de variadas formas;
  • Suporte para fixação: Os veículos também oferecem suportes específicos e fixações robustas para evitar deslocamentos indesejados;
  • Sinalização: A implementação de sinalização luminosa e refletiva é outro aspecto crucial para alertar outros veículos sobre a presença da carga, tornando o veículo mais visível durante o transporte noturno.

Além dessas adaptações, os veículos destinados para o transporte de cargas indivisíveis devem ser submetidos a uma inspeção técnica, para verificar se estão em condições de realizar o transporte de forma segura.

O que diz a legislação sobre as cargas indivisíveis?

As legislações referentes ao transporte de cargas indivisíveis apresentam variações entre os estados e as vias, mas, em geral, têm como objetivo principal garantir a segurança, tanto nas estradas, quanto na carga transportada.

A lei Nº 14.071-2020, por meio do Art. 101 do CTB – Código de Trânsito Brasileiro, introduziu novas regras para o transporte de cargas no país.

Órgãos como o DNIT e DERs, utilizam como base o artigo acima para criar resoluções e portarias regulamentando o tema.

A Resolução 01/2016 do DNIT estabelece regras para a utilização de rodovias por parte dos caminhões especiais, enquanto a decisão normativa Nº 113/2018 do DAER aborda as regras para a emissão de Autorização Especial de Trânsito (AET).

Essas regulamentações determinam as condições nas quais esses transportes podem ocorrer, incluindo a necessidade de autorizações especiais, a presença de escoltas durante o percurso e restrições em relação aos horários de circulação, visando minimizar impactos no tráfego convencional.

 

Leia também: Como funciona o transporte rodoviário de cargas perigosas (IMO)?

Conclusão

O transporte de cargas indivisíveis demanda condições especiais de trânsito, horários, velocidades, sinalizações tanto do veículo quanto da carga, além de outras medidas específicas de segurança.

Com isso, esse tipo de operação se revela complexa, exigindo o cumprimento de uma série de requisitos legais e técnicos.

Diante desse cenário, é de suma importância que embarcadores e transportadores estejam cientes das legislações locais aplicáveis a esse tipo de transporte.

A adaptação de veículos, o cumprimento das normas de segurança e a coordenação eficiente entre os envolvidos são fatores essenciais para o sucesso desse tipo de operação logística.

 

A Rodoquick é uma transportadora de cargas especializada no transporte de containers, que está presente nos portos de Santos, Paranaguá, Itajaí, Navegantes e Itapoá. Fale com a gente e faça seu orçamento.

Precisa de ajuda? Converse Conosco
Need Help? Talk to us!