Containers em terminal portuário

A História do Porto de Paranaguá

O porto de Paranaguá tem uma história antiga, remetendo à época do Brasil Império. Nessa época, já havia atividades portuárias na região, e o porto era conhecido como Porto Dom Pedro II, havendo, inclusive, fotos e registros de documentos da época que relatam a visita feita pelo imperador.

Tendo sido considerado o marco zero da linha férrea que seria construída no Brasil, e acompanhando o comércio internacional, passou a exportar madeira na década de 1920, no que foi conhecido como Ciclo de Exportação de Madeira. Em 1928, o primeiro “caixão” (estrutura de concreto armado que se projeta para dentro da água, formando blocos de atracação) foi construído e instalado e, em 1934, o vapor Comandante Alcídio foi o primeiro navio a atracar em suas águas. Em 1936, foi a vez do primeiro navio estrangeiro: o inglês Somme.

Foto antiga do Porto de Paranaguá
Foto antiga do Porto de Paranaguá

Em 1947, o porto é ampliado em seu espaço e capacidade operacional. Melhorias e mudanças na administração foram realizadas sucessivamente e, em 1963, atingiu a marca de um milhão de toneladas movimentadas.

Em 1975, os materiais que foram usados para a construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu foram transportados pelo Porto de Paranaguá. No ano seguinte, foi realizada a dragagem do Canal da Galheta, aumentando a capacidade de recebimento de navios e, em 1998, o porto ganhou um novo terminal de contêineres, batizado como TCP (Terminal de Contêineres de Paranaguá).

Foto aérea do Terminal de Conteineres de Paranaguá (TCP)
Foto aérea do Terminal de Conteineres de Paranaguá (TCP)

Porto de Paranaguá – Atualmente

Em 2012, o porto recebeu o maior navio de sua história, o Cosco Vietnan e, nos últimos anos, o se consolidou como o maior porto graneleiro do país, e um dos maiores em termos de movimentação de carga.

Em 2019, bateu o seu recorde de descarga de vagões de comodities para exportação: “A quantidade de vagões com carga geral e granéis sólidos para exportação (grãos, farelo e açúcar) que descarregaram foi a maior já registrada no Porto de Paranaguá, em um único mês. Foram 18.776 vagões recebidos em julho, 333 a mais que a marca anterior, registrada em maio de 2018. Entre os dias 1º de janeiro e 31 de julho, foram 11,75 milhões de toneladas movimentadas pelo Corredor de Exportação. Para garantir eficiência no atendimento aos navios graneleiros, o Porto de Paranaguá dispõe de três berços exclusivos para este tipo de carga. São seis shiploaders (equipamentos para o carregamento direto das esteiras interligadas), com capacidade para carregar até 1.500 toneladas por hora”. (retirado de http://www.paranacooperativo.coop.br/ppc/index.php/sistema-ocepar/comunicacao/2011-12-07-11-06-29/ultimas-noticias/123658-paranagua-porto-registra-recorde-na-descarga-de-vagoes)

Foto aérea do Porto de Paranaguá
Foto aérea do Porto de Paranaguá

O Porto de Paranaguá segue evoluindo e mantendo a sua importância na importação e exportação do país. A RodoQuick Transportes está presente na região Sul, fazendo parte do rol de transportadoras de Paranaguá, Itajaí, Navegantes e Itapoá, realizando o transporte de containers entre os portos e as plantas de nossos clientes. Caso precise de uma cotação, estamos à disposição.